domingo, 20 de setembro de 2015

PEQUENA PROSA





Taiasmin Ohnmacht

 

            Eva se perguntava como era possível. Deviam ser os hormônios. Até nisso a natureza é cruel com as mulheres, pensava. Lembrar-se dos muitos cremes anti-idade no armário do banheiro, fazia com que se sentisse melhor.

- Então tá! Papa argentino! – o aparente deboche de Otávio disfarçava o quanto ainda sentia-se interessado pelo assunto, mesmo trinta anos após ter deixado o seminário.

- Setenta e seis anos! A maioria dos bispos septuagenária! Octagenária! – Eva seguiu em sua própria linha de pensamentos.

            Otávio lançou um olhar para ela, mas logo desistiu de entender, voltando-se para a imagem que lhe fascinava: o homem que atinge a santidade em vida.

- Deve ser por que não casam e não têm filhos.

- Ãh?

- Olha bem como são conservados!

            Otávio assumiu um ar de autoridade no assunto.

- Hábitos rígidos de vida. Hora certa para acordar, rezar, comer e dormir. Isso constrói a força e o caráter de um homem.

            Eva avaliou Osvaldo atirado no sofá e imaginou como seria se ele tivesse seguido a carreira sacerdotal. Teria aquela barriga? Aquele ar de desleixo?

            Osvaldo continuava com o olhar fixo na TV. Também imaginava outras vidas.

 


Nenhum comentário:

Postar um comentário